Início Destaques Cfkappa Explica “Faixa à Faixa” a Sua Mixtape “Real” (Parte 1)

Cfkappa Explica “Faixa à Faixa” a Sua Mixtape “Real” (Parte 1)

0

Escolhemos a Mixtape Real de Cfkappa aka Soba Cláudio para fazer parte da nossa rubrica “Faixa à Faixa“, por ter sido uma das mais esperadas de 2016, mas que foi lançada em 2017. Depois da promessa feita ao ganhar a categoria de Liricista do Ano pelo Angola Hip Hop Award edição 2016, 6 meses depois temos a Mixtape Real e trazemos aqui a explicação minuciosa feita por Cfkappa sobre a sua obra.

Real, conta com 10 faixas musicais, completamente dirigido  pelo “Mágico da Cérebro” Sr. Kennedy Ribeiro, com participações de peso do nosso Hip Hop como Abdiel, Leonardo Wawuti, Keita Mayanda, Azagaia, Duc e Niico, entre outros, contou também com a participação do Lizzy e Nayela Simões dona de uma das vozes mais promissoras da música angolana.

Passamos então a Real, faixa à faixa:

  1. Intro (Ano Lectivo 2017)

Quem me ouve há mais tempo conhece as minhas verdadeiras origens. Conhece a minha boa onda. Embora ouvintes dos últimos anos de tudo têm feito para associar as minhas tendências ao grande Kendrick Lamar, os ouvintes mais atentos hão de lembrar vibes como “Porquê que Fazemos Isso” na Mixtape De C à X (2008). O beat é irresistível e bastante sugestivo para dar o pontapé de partida. A música é muito pessoal e sem rodeios. É quase uma representação verbal directa daquilo que penso, sem filtros. Eu sabia que a música teria de representar exactamente como me sentia por estar afastado do jogo das músicas publicadas, então tive de transmitir a minha excitação ao pormenor, com a mesma energia, com a mesma linguagem, com a mesma sinceridade e liberdade de expressão, e acima de tudo, com a mesma dramaturgia. Por outra, tem sido quase previsível saber o que os outros rappers vão lançar, e sei o que algumas pessoas esperam de mim. Eu sabia que queria um jindungo diferente. A nova geração de artistas tem sido pelos mais atentos criticada por questões como performance ao vivo, considerar as “receitas angariadas pelo rap” como um dos factores para definir a qualidade de um MC. Eu vim avisar que voltei. Só isso.

  1. Cumplicidade Real (Feat Kennedy Ribeiro)

Ainda no semblante do jindungo diferente, essa música é das minhas preferidas em termos de concepção. A música passou pelas mãos e opiniões de pessoas como o Tafinha, Vui Vui, Camilla, Indira Marisa, Kanda, Edson dos Anjos, entre outras pessoas não menos importantes. Faltava o toque certo. Faltava amar de verdade. Inspirado pela minha namorada, a música foi então ganhando os contornos certos, e o Kennedy fez a magia acontecer do jeito que ele bem sabe fazer. A música é um desafio imenso e diferente de tudo o que eu já cantei, bem por culpa do produtor Sam Gellaitry. A música reflecte uma fase muito REAL da minha vida. A fase em que sou um empreendedor e tenho de passar horas e horas a trabalhar para um benefício a longo prazo para ambos. A música reflecte a minha forma de amar, pede a paciência que exige o amor na sua característica mais pura, e fala de um amor bem contemporâneo, fazendo referências aos novos métodos de comunicação como o whatsapp, por exemplo. Eu posso me imaginar a falar para a minha namorada com essa mesma frontalidade, sinceridade e ânimo. Eu amo a vibe dessa música.

  1. Realismo (Feat Lizzy)

Realismo é uma faixa que reflecte os momentos em que a minha “tampa” se solta. Quando estou cansado de acumular as coisas negativas que vejo e sinto ao meu redor no que toca ao movimento rap. Nesta faixa, tal como em qualquer outra faixa dessa Mixtape, creio não haver necessidade para legendas. Fiz referência ao “quarto” tupac, como uma forma engraçada de brincar e mandar shout out aos rappers Young Double, Most Wanted e Delcio Dollar, os novos Tupacs – como eles mesmo se denominam individualmente. Falo da minha relação com rappers e comentaristas do facebook (tenho falado sobre isso há muito tempo. Lembras do Ano Lectivo 2014? Ya, a minha vida continua assim). Falo da relação MOB e Flava  que são dois grupos que eu assisti formar-se e que hoje travam um conflito. Sou várias vezes questionado em entrevistas o que acho de richas entre rappers. Falei do meu encontro com o Sandocan uma vez no Lookal, mas usei esse encontro como simbologia para a minha relação actual com OGs do Hip Hop nacional. Tal como aconteceu com o San, aconteceu com outros kotas. Nesta música falo da minha influência adquirida enquanto MC, a relevância que as pessoas deram ao que digo e publico, até mesmo o meu silêncio. É uma música bem autobiográfica e contemporânea para a minha vida, novamente relacionando as minhas duas personalidades (rapper e empreendedor).

  1. Realista (Interlúdio)

Barras e mais barras. Sem muito a dizer. Sou um MC de batalhas acima de tudo, e quem me ouve sabe. Achei por bem trazer o bom jogo de duplos e tal. Era suposto essa música ter a estrofe do Francis (MC Cabinda) mas devido contratempos, não conseguimos fazer acontecer. Não há muito a dizer nesta. Foi egotrip.

  1. Real (Feat Iris Ribeiro)

Mais real não podia ser. Eu estava a literalmente cuspir cada palavra a medida que falava. Eu dedico essa música ao Kennedy. Se calhar por isso dropei num beat produzido por ele e com a filha dele no coro. O Kennedy é parte da minha evolução. Eu dedico essa música ao X da Questão e ao Bubu, ao Kratos e ao Klever. Eu consigo ver-me cantar para eles essa música e eles se identificarem. É a nossa filosofia desde o princípio. Novamente combina o meu lado empreendedor e rapper “o esforço que era anedota hoje assusta essa gente toda, o esforço que era anedota hoje me põe-me sentado com kotas quase da idade dos meus kotas a discutir sobre quotas, planos e percentagens, claros nessa linguagem e ainda dá tempo de manter-me um dos mais raros da minha linhagem”. A música mostra que não estou alheio nem ingénuo sobre a minha posição enquanto MC, nem com a intenção de outros Mcees que se aproximam mas com intenção de destruir qualquer reputação que tenha alcançado. O coro, a melodia, foi tudo criado pela Iris.. Ficamos pasmados quando a vimos improvisar. Achei que essa música devia ser o cartão de visita da Mixtape…

Comentários

comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here