Início Rap Rap Angolano Uma viagem ao reino de Ginga, a Rainha do Rap (Por @Cognitivo)

Uma viagem ao reino de Ginga, a Rainha do Rap (Por @Cognitivo)

1

Eva-RapDiva

É sempre difícil fazer uma análise de uma obra artística, pois cada um ao ver/ouvir a obra, reagirá de acordo com as suas expectativas.

Dia 19 de Abril o dia marcado para o público ter duas obras que eram aguardadas com alguma ansiedade. A primeira, do Rei da LS ou simplesmente #King, Nga. A segunda, de uma voz feminina que tem criado furor nos media ultimamente. Com vídeos bem produzidos, letras polémicas e uns beefs à mistura, Eva, a Rap Diva, ganhou espaço no “Rap Game“.

Por causa dessa exposição, resultante de um (bom) Marketing, muitos amantes do estilo Rap (e não só) ficaram a espera da Mixtape “Rainha Ginga do Rap“. O título da Mixtape, que é também o apelido da Eva RapDiva, agitou ainda mais os bons ouvintes de Rap.

Rainha Ginga do Rap

Agora que temos o trabalho em mãos, o que dizer?

Podemos analisar vários aspectos numa obra, instrumentais, letras, sonoridade… (e os especialistas vão buscar mais uns 1000 itens).

Uma coisa que algumas pessoas deixaram escapar é: isso é uma mixtape! (Geralmente usadas para verificar qual será a recepção dos ouvintes).

Os instrumentais foram quase todos produzidos por beatmakers/produtores conhecidos no nosso mercado, entre eles, Beathoven, Detergente, Madkutz e Conductor (que foi o responsável pela maior parte deles).

Desde o momento em que lemos aquele nome “Conductor“, temos a certeza que os instrumentais serão de topo e qualidade sonora estará acima da média, é algo garantido. Mas quem quiser ouvir para confirmar…

Nas participações temos nomes como Leonardo Wawuti, Duc, Condutor, Tamin, Kalaf, Diva Ary, Girinha,Gpamella, Níria e Kris MC (as últimas 4 em músicas que já circularam bem antes da mixtape sair. Sem surpresas)

Avançamos então para os temas, que iniciam com uma faixa introdutória em que a autora diz o que pode ser lido no início do texto: muitos estavam a espera dessa mixtape. Depois temos uma sequência de músicas que se dividem em punchlines/motivação para as mulheres/história de vida. Sim, se tivesse que resumir os temas da mixtape, eu resumiria nesses 3 pontos.

eva rapdiva

São 3 temas interessantes… até que a autora decidiu torná-los repetitivos. Há músicas que soaram a continuação de outras músicas. Continuando nas letras, talvez por estar habituada ao mundo do freestyle, poderão notar que faltam detalhes na composição. Há quem acuse mesmo a RapDiva de ter algumas letras muito básicas, mas aí teríamos de questionar o que é básico e o que não é. A discussão seria enorme.

Quanto à sonoridade, poderão notar que os coros estão muito bem pensados e executados, não há reclamações quanto à mistura e masterização, poderão ouvir a mixtape sem medo de danificarem as colunas com ruídos que aparecem “magicamente” nas músicas (até porque precisamos de justificar os 1000 Kz da venda de mixtapes, com a qualidade das mesmas, não é?)

Por ser uma mixtape, não vamos falar da capa da obra, que logo que a recebemos passa-nos pela mente: “Isto vale mesmo 1000Kz???

Eva Rainha Ginga do Rap

Nas redes sociais vi alguns comentários sobre a Mixtape, bem antes de ouvir e, sinceramente, julguei que tivesse algo de muito errado com a Mixtape. Mas pelo que pude ver, a expectativa criada em torno da “Rap Diva” fez com que o público esperasse um projecto que actualmente não sei se há uma female MC em Angola com capacidade para apresentar. É preciso muita dedicação, muitas horas de estúdio, alguns trabalhos lançados, algumas críticas (negativas e positivas), uma pitada de sorte e sim, finalmente atingir o sucesso .

Para o número de músicas gravadas que a Rap Diva tem, pelo tempo que está efectivamente no mercado Angolano, a Mixtape “Rainha Ginga do RAP” é satisfatória, não esperem ouvir uma “obra-prima renascentista”, esperem ouvir uma female MC que saiu do mundo do freestyle e que, para todos efeitos, em Angola, é da nova escola.

Sintam-se a vontade para fazerem a vossa análise à mixtape, até porque, dificilmente encontraremos críticas iguais.

Uma curiosidade: mas é Rainha Ginga, Nzinga ou Njinga? Talvez a própria Rap Diva possa eliminar essa dúvida. Na Mixtape temos  duas formas representadas…

Texto Por @JoCognitivo

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here