Início Artigos "Artista Vs CQC" – Entrevista Com Kendaz

"Artista Vs CQC" – Entrevista Com Kendaz

0

Kendaz Neto

.Nome: Kenny Diano da Costa Neto
.Aka’s: Kendaz, Pablo Rodriguez
.Data de Nascimento: 20 de Fevereiro
.Tempo de Rap: 9 Anos
.Label: Pirline Entretenimento
.Hip Hop é: A segunda prioridade na minha vida depois da escola
.Actividades fora do Rap: Para alem do Rap eu estudo Relações e Negócios Internacionais

Kendaz Pirline

1. Para quem não conhece o teu trabalho, como te apresentarias de formas a convencer as pessoas a te ouvirem? Que faixa apresentarias como teu cartão de visita?
R: Me apresentaria com o freestyle intitulado Angola que fiz a cerca de 2 anos, com a musica “Tudo Preto” e com o Intro do EP “Vocês Já Sabem o Nome”.

2. Quais os principais cuidados que tens quando compões uma faixa?
R: Pra ser sincero eu detesto ter que editar as minhas letras. Porque eu escrevo aquilo que sinto, vivo e vejo; e as vezes há coisas que digo ou escrevo que poderiam chocar com o people/sociedade.

Então quando escrevo eu tento escrever da forma mais difícil, mas com uma mensagem mais clara de maneira que a interpretação da mensagem por parte dos ouvintes seja tão similar quanto a interpretação que eu quero que eles tenham.

3. O teu EP “Vocês Já Sabem o Nome” é a tua aposta para afirmação do teu nome!!!???
R: O EP “Voces Ja Sabem o Nome” mostra de certa forma um novo Kendaz para os meus ouvintes, mas na verdade é um Kendaz antigo pra mim que só agora nesse trabalho tive a oportunidade de explorar melhor.

Eu estou quase 100% certo de que este trabalho ira agradar o publico porque este trabalho contem muitos temas diversificados. Ao contrario da Mixtape a Introdução, na qual eu me foquei mais em musicas do tipo skill e club bangers. No EP tem musicas que abordam alguns problemas da sociedade angolana, tem musica de amor (Rap Love), tem musica dedicada aos que já se foram, tem os skillz como não podia deixar de ser e alguns club bangerz, claro.

4. Lançaste a mixtape “Introdução” no final de 2011. Acreditas ter alcançado os objectivos definidos para aquele projecto? O que ficou por atingir e quais foram os principais ganhos?
R: Atingi alguns dos objectivos tal como ganhar mais espaço no Rap e fazer com o people tirasse a imagem do Kendaz como um freestyler de vídeos no facebook e youtube começasse a ver o Kendaz como um artista de Rap com muito potencial.

Ganhei respeito e confiança de algum people e admiração de muita gente. Mas ainda há muita coisa por atingir. Visto que todo meu trabalho é divulgado pela internet, ainda há muita gente em Angola e no meio do Rap angolano que não sabe quem e o Kendaz ou nunca ouviu uma musica do Kendaz, outros ainda duvidam que os hits que ao faço são escritos por mim, mas isso mudara com trabalho e persistência.

5. Kendaz é um artista conhecido por ser um amante de sons de Skill. Os singles do teu último projecto contrariam isto. Que faixas mais gostaste de compor neste projecto?
R: Sim este será o novo Kendaz. Acho que os skillz atingem só uma certa parte do people e eu quero atingir mais do que “uma certa parte”. Eu quero atingir a maior parte do people que ouve Rap seja skill, club banger, rap love, mensagem, etc…

Então pra isso acontecer eu tive de diversificar o tipo de musicas escolhidas para o EP. As faixas que mais gostei de compor são: Intro, Tu Consegues e Bala Nos Cassulas.

kendaz

6. Que benefícios um artista como tu (New School) tem em trabalhar com uma label como a Pirline?
R: New School?! Se essa categoria for determinada por anos a fazer Rap ou a primeira vez que se lançou uma musica, não acredito que seja bem a minha categoria, mas como não sei como e que essa cena de “schools” funciona então complica…

Mas ser da Pirline é uma das coisas que qualquer rapper gostaria de ter na sua biografia não só por causa do nome, respeito e prestigio que a label tem, mas porque, mais do que uma label a Pirline e uma família e o modo de vida e o trabalho torna-se mais fácil.

Um dos maiores benefícios e ter alguém como o Reptile por perto, pela experiência e as bases que ele tem para dirigir os meus trabalhos.

7. O que de mais positivo conseguiste até hoje no Rap?
R: Não diria que consegui algo positivo mas aprendi muitas coisas que me ajudam a lidar com circunstancias não só do mundo do Rap mas do dia-a-dia…

8. O Rap foi um dos estilos, a par do Kuduro, mais marginalizado na nossa sociedade. Acreditas que hoje o Rap feito é mais “agradável” aos olhos da sociedade, ou fez-se valer o ditado “Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura“?
R: Acredito que o Rap de hoje é mais agradável para a sociedade porque muitos rappers desistiram de tentar fazer com que a nossa sociedade aceitasse as suas musicas, então mudaram de ideias pra poderem ser aceites pela sociedade.

Água mole em pedra dura tanto bate ate que fura”… A sociedade/água mole, tanto criticou o Rap e os rappers/pedra que muitos rapper não aguentaram e tiveram de desistir ou fazer outro género de musica. Porque fazer Rap não é pra quem quer, mas sim pra quem pode e tem determinação.

9. Dinheiro, Fama, Mulheres, Respeito… O Rap ou a música pode nos trazer várias “benefícios”. O que pretendes ganhar com o Rap? Até quando pretendes fazer Rap?
R: Eu faço Rap não só por ser uma das coisas que faço muito bem, mas porque eu gosto de fazer Rap, eu vivo Rap e Hip-Hop desde os meus 10 anos. Nessa ordem eu espero conquistar reconhecimento, respeito e dinheiro…

10. É o segundo trabalho que lançaste e os dois colocaste para download gratuito. Os blogs hoje representam para muitos o principal meio para divulgação das suas cenas.

Para muitos artistas os bloggers poderiam fazer muito mais pelo Hip Hop. Quais os grandes pontos negativos que podes apontar aos bloggers dedicados ao Hip Hop, em particular o angolano?
R: Pra ser sincero eu tenho muito a agradecer aos bloggers porque sem eles o Kendaz não existiria assim tão cedo. Acho que vocês (bloggers) fazem um trabalho fantástico na divulgação da musica do género Rap/Hip Hop e vocês são um dos motivos pelos quais o Rap de verdade ainda continua presente em Angola, porque se as TVs e as Rádios fossem a nossa (rappers) única forma de divulgacao acho que haveriam muitos rappers desconhecidos em Angola…

kendaz-mixtape

Download Mediafire
download

Download Zippyshare
download

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here