Início Destaques Fat Soldiers “Sobreviver é o Que Resta Diante das Atrocidades Que Vivemos”

Fat Soldiers “Sobreviver é o Que Resta Diante das Atrocidades Que Vivemos”

0

Fat Soldiers 3

Boas práticas são para serem mantidas, então decidimos avançar para o segundoFaixa à Faixa” de um projecto e desta vez convidamos o grupo Fat Soldiers para explicarem a ideia de cada uma das faixas do seu projecto “Sobreviventes Vol.1“.

FAT Soldiers, quem são?

Um grupo de rap que actualmente não passa despercebido aos amantes de Hip Hop.

Começaram com freestyle, fruto da influência do programa de rap, Big Show Cidade, a seguir, marcam oficialmente a sua estreia no panorama do rap nacional em 2010 com o lançamento da Mixtape “Mentes de Rua” despertando assim o interesse dos amantes de rap.

O grupo reafirmou a sua presença no movimento com o lançamento da mixtape Versos Negros, tendo nesse período lançado dois videoclipes, e participado em vários concertos com ilustres nomes do Hip Hop angolano.

Participaram da primeira temporada do projeto #10Conhecidos do site CQC (Cenas Que Curto) onde lançaram o EP “Código Explícito“.

FAT, Força Amor e Trabalho, é conhecido pelo conteúdo interventivo das suas letras caracterizadas principalmente por retratarem a realidade suburbana bem como pelo teor político que as mesmas abordam.

Eles são conhecidos não só pela letras, Skills e/ou performance, mas também pela arte que trazem nos videoclipes, tudo fruto de um grande trabalho de equipa.

O grupo lançou recentemente o primeiro volume do projeto intitulado “Sobreviventes” que contou com participações de Edzila, Nelo Carvalho e Kid Mc.

Sobre a Mixtape “Sobreviventes Vol. 1

Fat Soldiers - Sobreviventes
Clique aqui para fazer o download do projecto

O conceito sobreviventes nasce da realidade social que sempre vivemos, onde diariamente os olhos da mente radiografam o desespero a substituir a esperança, pois de quem esperamos a quase 40 anos parece ter enviado o recado de que sempre será cada um por si e todos por ninguém.

Sobreviventes (Com Edzila) Via iTunes: https://itun.es/us/PVM5ab 

Este projeto, é uma clara ilustração da realidade nua onde as suas partes mais íntimas serão sublimemente reveladas em cada faixa, é um exercício artístico, mas sobretudo humano, pois diante dos atropelos a nossa existência, ao descalabro de ser tratado com tanta descomplacência parece que a dignidade humana foi substituída por valores alheios que a lógica da realidade desconhece. E hoje estamos reduzidos a passageiros num barco em pleno naufrágio onde sobreviver é um raio de sol que rasga as sombras do medo e do caos social.

Portanto sobreviver é o que resta diante das atrocidades que vivemos, é imperativo existir, sobreviventes é a palavra que defini e absorve todas as características do nosso modo de vida que já parece a jovem descomplacente que perdeu o senso do ridículo.

Olhando para o projecto “Sobreviventes” (Faixa por Faixa)

1 – Recuso-me

Esta faixa é fruto de uma reflexão artística e crítica da forma como vemos o pobre angolano que na nossa visão, existem dois grupos de pobres: os pobres que reivindicam os seus direitos e os pobres que assistem calados as brutais violações dos seus direitos. Neste sentido a nossa crítica vai para o segundo grupo nos recusando a ser pobres de espirito sem reação aos golpes políticos que sofremos já a quase 40 anos…

2 – Manifesto

Nesta música embarcamos numa abordagem realística da responsabilidade que se impõe no jovem de hoje, dando certamente um cunho poético que caracteriza a arte das palavras e sobretudo, usar a palavra como meio de justificação do estado espiritual que nos encontramos (grupo) para mostrar aos desatentos, aos sonolentos e aos conformados que certamente existe uma escolha.

3 – Verdades

É sem duvidas um conceito abstrato, ambíguo revestido de várias ramificações, por conseguinte, nos permitimos questionar as várias faces da verdade e hoje apesar da relativização de tudo sabemos que alguns conceitos não devem ser relativizados. No entanto a imaginação artística levou-nos a esse terreno onde sem duvidas ficou muito por abordar. Naturalmente trata-se de uma música que resultou da vivencia de cada um de nós, onde os olhos da mente recusam-se a adormecer perante as inverdades que assistimos.

4 – Devoção

É uma faixa em que procuramos mostrar que é possível usar a arte como instrumento de luta e subsistência na vida, é também um misto de dedicação e crença para motivar o público em geral na mesma medida que nos serve de motivação. Procuramos nesta faixa transmitir a ideia de sobreviventes que no fundo é um conceito transversal a todo projeto.

5 – Insisto

É um conceito estritamente ligado ao conceito sobreviventes e que acaba por alcançar a dimensão filosófica do termo resistência, onde insistir em existir é condição “sine qua non” para chegar à vitória. No mesmo sentido, morrer por viver é a expressão mais nítida da vontade de viver reafirmamos nesta música que nada está acima do bem VIDA.

Fat Soldiers 5

6 – Legado

É sem dúvidas a digna e merecida homenagem aos heróis anónimos e a todos que num acto de coragem decidiram bater de frente com a ditadura que vivemos. E neste sentido, entendemos que não pode ter sido em vão a passagem dessas pessoas na terra que pisamos hoje devemos aceitar o legado preenchido por valores revolucionários em nome da terra livre que tanto almejamos, portanto entendemos que as pessoas que perderam suas vidas fizeram sacrifícios necessários para que um raio de liberdade se manifestasse no horizonte.

7 – Prefiro Ser Eu (Com Nelo Carvalho)

Procuramos nesta música, celebrar a verticalidade que se impõe nos dias de hoje, pois infelizmente entre os intelectuais da atualidade vigora o princípio da “bajulação para viver” negamos tal princípio e reafirmamos a nossa escolha de ser o que somos apesar do caus social e do imediatismo que enferma grande parte da sociedade. Com isso, partilhamos o tema com um grande artista que soube no tempo certo, compreender a elevação do tema. Nelo Carvalho é sem duvidas dos poucos artistas que tem a versatilidade nas cordas vocais daí ter se encachado como luva no tema em apreciação.

8 – Pátria

Encontramos no termo pátria o sinónimo de matriarca, uma matriarca que infelizmente foi brutalmente iludida e deixada na bera da amargura, e nós encarnamos o conselheiro que pretende mostrar-lhe que ainda não é o fim e dizer também que apesar dos saqueadores ela tem filhos que lhe podem dar a alegria na dimensão da sua grandeza. Procuramos acima de tudo mostrar que Angola precisa de um novo olhar pois ainda cremos que o sonho que temos sobre Angola à de tornar-se realidade.

9 – Condenados (Com Kid Mc)

“Condenados” uma faixa que revela a voz de uma sociedade encarcerada no silêncio da incapacidade pública, provocada pelo medo de ser livre, Fat Soldiers e Kid MC trazem nesta faixa, verdades feias do panorama social, onde governantes fazem dos governados prisioneiros condenados a miséria material e espiritual.

Condenados Via iTunes: https://itun.es/us/PWacbb

10 –  Berço de Lata

Berço de lata é sem sombra de dúvida o oposto do berço de ouro, onde lamentavelmente as condições de existência para a vida denunciam a miséria gritante causada pelo poder arrogante dos afortunados que usurparam o poder dos desafortunados, no berço de lata a miséria é tangível e o desespero é gritante.

O bairro parece uma cadeia a céu aberto porque o desespero já não tem fé no olhar impávido dos oligarcas que condenam os nascituros ao descalabro de um berço de lata. Portanto, trazemos nesta faixa a fotografia nítida e crítica de uma Angola real onde os bairros parecem desgovernados e abandonados e as pessoas são reduzidas a nada, dependentes da conveniência improvável dos homens no topo da cadeia alimentar.

Este vídeo trás as imagens que não queres ver, e as palavras que não desejaste ouvir, mas que se tornou necessário dizer porque calar é o estágio mais alto da conivência dos golpes insípidos que sofremos e fazem sofrer os nossos semelhantes.

Fat Soldiers 6

Comentários

comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here